quinta-feira, 21 de junho de 2012

FINALMENTE...


FINALMENTE...

FINALMENTE!!!!!
Hoje senti-o!
Finalmente percebi que existia algo
Entre mim e aquilo que penso
Entre um corpo que toco e uma mente que não conheço


FINALMENTE!!!
Hoje sei que existe!
Finalmente consegui perceber a sua existência
Por uma dor que tolhe
Mas que alegremente me mostra que há algo para alem deste que vejo.

FINALMENTE!!!
Acho que finalmente descobri que tenho cérebro...
Porque me dói...
Nunca antes tinha dado por ele...

JCF

quarta-feira, 20 de junho de 2012

mirror

Hoje vi-me num charco de água
Daqueles em que está castanha e lamacenta,
mas ainda assim espelha a imagem que aparece...
carrancuda e cinzenta.

Não que o charco tenha culpa, porque não tem,
mas porque raio espelha ele tal figura?

JCF

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Há dias em que me sinto para além de mim próprio...

E não deixa de ser uma estranha sensação de 
quase neurótica felicidade entristecida... 

Como se a distância entre o nada e o tudo 
fosse de apenas uma brisa!...


JCF

quarta-feira, 13 de junho de 2012


Espelho de reflexos estranhos...


Conto os dias que passam em horas
E que o tempo não quer desfazer
Os minutos que juntos demoram
Um eterno que, enfim, quis viver.

Conto-os em sorrisos brilhantes
Em histórias, abraços e vida!
Conto-os em amigos presentes,
Em paixão, e alegria sentida.

Porque o tempo que passa, imparável
E que nada consegue deter
É mais do que a simples viragem
De um toque mecânico a bater.


E vivo cada raio de luz
E toco cada gota de orvalho
E sonho cada pedaço de nuvem
E sinto cada rocha escalada
Porque existo entre o tudo... e o nada
Porque sou todos, mas também sou ninguém
Porque conheço-me e ainda assim me estranho
Porque odeio o que também me seduz...

Mas esta é a magia de ser, sem sonhar apenas ter tido...
Vale mais um sorriso real, que um delírio inteiro perdido!


JCF